• Relacionamento

    Amar do jeito que for

    Eu sempre achei que havia uma fórmula de amor que seria perfeita para mim. Alguém que se encaixasse num modelo imaginário que criei e do qual ainda não me libertei totalmente. Seria assim: num belo dia, eu acordaria e numa esquina qualquer, ainda com o sabor do café da manhã na boca e com os cabelos assanhados, eu te encontraria. Amor à primeira vista. Amor de conto de fadas. De repente eu estaria ali, com cara de boba, sorrindo para um desconhecido na rua. Você, pronto para mais um dia exaustivo, talvez nem prestasse atenção em mim de imediato. Seria o meu sorriso que te faria parar. Atrasar os teus…

  • Relacionamento

    Unidos de um jeitinho estranho, louco e sem noção

    É engraçada essa nossa relação. Nós nunca nos deixamos. Pode passar o tempo que for. Sempre haverá um vínculo. Um pertencimento. Ainda que não estejamos juntos e sabemos que não fomos feitos para ficar juntos. Temos um elo, uma ligação silenciosa, invisível, um nó que não desata. Nossas conversas são sempre muito além do trivial. Nosso riso é daquele contagiante. Eu começo e daqui a pouco você não consegue parar. Até doer a barriga. Teus medos também são meus. Tuas dúvidas habitam minha mente há muito tempo. Teu coração bate no mesmo ritmo que o meu. O futuro não nos pertence e não envelheceremos juntos. Ao menos não como um…

  • Relacionamento

    Só queria mais uma chance

    Eu queria ter me despedido de você. Pelo nosso bem, devia ter dito muito mais que um adeus ou até breve. Queria ter falado que amo você, sempre amei. Num abraço apertado, sussurrar o seu nome, devagarinho, no seu ouvido e completar com um sonoro EU TE AMO. Assim em maiúsculo mesmo. Para todo mundo da nossa rua ouvir. Para ninguém ter dúvidas. Principalmente você e eu. Naquela semana, sei que não me comportei bem. Ignorei você, sumi e mais que isso… queria fazer desaparecer do meu coração aquele famoso sentimento de posse, de ciúme. Não sou assim. Você sabe! Acho que vou escrever uma carta pra você. Contar tudo…

  • Resenhas

    Perdida – Carina Rissi

    SINOPSE – Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba…

  • Relacionamento

    Beijos de Carnaval

    Aqui no Recife há um bloco chamado “Não acredito que te beijei”. E geralmente é assim mesmo depois do Carnaval. Passada a animação e o calor do momento proporcionado pelos dias de folia, a ficha cai. Aquele garoto que ali no sobe e desce da ladeira parecia tão irresistível de repente perde o encanto. A fantasia de herói simplesmente perde o sentido. Os palhaços, Pierrots e Colombinas saem de cena. Os confetes são varridos do salão. A vida vai acontecendo e nos convocando à realidade.

  • Resenhas

    Tinderela: a procura do amor na era digital

    Ela. Cinderela. Tinderela. Rafaela. Poderia ser você ou eu, mas é a Rafaela. Uma enfermeira no Hospital Beneficiência Portuguesa, que seguia como tantas de nós a sua rotina em modo automático, exaurida. Sem tempo para o amor (?!) ou pelo menos sem tempo para buscá-lo por aí. É quando, durante um plantão na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, observa a amiga fisioterapeuta Mariana sorrindo enquanto mexe no celular. Era o Tinder. Quem aí como elas só pensa em trabalho e mal tem tempo de checar as redes sociais? Depois de ver a Mariana se divertindo, Rafaela decide perguntar à amiga médica cardiologista Guilhermina, divorciada, 52 anos, o que acha do…

  • Relacionamento

    1 ano

    Há exatamente um ano nasceu o Histórias e Emoções. Uma brincadeira. Um hobby. Um passatempo que só me traz alegrias. Com ele, tenho a possibilidade de criar. Imaginar. Refletir. Fazer novos amigos. Levar amor. Nasceu com a vontade de colocar para fora manuscritos perdidos em folhas de caderno. Quem nunca?! De expor pensamentos e de interagir mesmo com quem está longe ou com o desconhecido. Sim. Já tive outras tentativas de manter um blog. Já quis escrever sobre turismo, sobre a minha terra e lugares distantes. Tentei até mesmo falar sobre Direito. Mas há um ano a minha língua é o amor. Afinal, esse deveria ser o sentimento que move…