Young

Nada

Creio que não quero falar sobre nada. Nada sentir. Nada ouvir. O vazio se apropria de mim. Me adota como se fosse meu dono. Se isso é ruim? Não agora, não para mim. Não quero que se vá.

Você é a minha paz

  Não me deixe viver assim Pois não posso te perder Sem você é mais difícil Tudo parece tão estranho E a falta que me faz   Eu não quero te perder Você é a minha paz   Teu silêncio me maltrata Machuca o coração   O que me importa é você

Eu sou

Eu sou o ar que tu respiras a flor que tu observas o chão que pisas o amor que existe em você o amor que existe dentro de você já procurei em todos os cantos deste mundo ainda não encontrei uma pessoa como você. *Escrevi esse poeminha aos 13 anos 😉

Na faculdade

Do riso ao pranto. Dos bilhetinhos nas aulas mais monótonas às reuniões intermináveis para elaborar trabalhos criativos e originais. A perfeição e a persistência nos faziam muitas vezes perder o sono e dedicar parte de nossos finais de semana aos trabalhos acadêmicos. Simone era uma das que mais se empolgava e anunciava euforicamente as ideias […]