A mágica da arrumação

amagica da arrumacao

Não, eu não sou uma pessoa organizada. Talvez por isso minha amiga tenha me presenteado com o livro “A mágica da arrumação”, de Marie Kondo. Na dúvida, não me arrisquei perguntar.

A autora diz que no Japão as pessoas acreditam que manter um quarto e um banheiro bem arrumados costuma trazer sorte. O livro alerta para a necessidade de se desfazer de objetos. Assim, o descarte deve ser o primeiro passo para o início da faxina geral.

Outra dica é que arrumar um pouco de cada vez não vai solucionar o problema. Em vez de organizar por ambiente, faça-o por categoria, uma vez que guardamos objetos – tais como livros – em mais de um local (sala, quarto, escritório).

“Minha casa não é muito ampla, mas tudo o que há dentro dela é especial para mim e fala direto ao meu coração.”

Saiba como escolher o que ficar e o que jogar fora. Não tenha medo. Uma dica pode ser iniciar por roupas, depois livros, papéis, itens variados e enfim aqueles que você tem apego emocional.

Isso me traz alegria? Se a resposta for afirmativa, guarde-o. Caso contrário, jogue-o fora.”

Lembre-se de que um quarto desarrumado representa uma mente desorganizada. Ao terminar o seu descarte, dê você mesmo o destino final e não deixe que sua família interfira. Pode ser algo chato para eles ver tantos itens dispensados e também evita que os familiares queiram reaproveitar itens que não precisam. E jamais jogue fora objetos que não pertencem a você. Pode-se perder a confiança e o carinho do familiar com esse gesto tão indelicado.

“A melhor maneira de lidar com uma família bagunceira é desfazer-se de tudo o que você tem em excesso sem fazer muito alarde. Atraídos pela sua atitude, os outros se inspiram a eliminar seus pertences desnecessários e arrumá-los sem que você precise fazer uma única reclamação. Não acredita? Experimente. A organização provoca uma reação em cadeia.”

Marie explica que guardar objetos é algo natural aos humanos. Sempre vamos ter aquele pensamento de que algum dia iremos precisar do objeto ou de que é um desperdício jogar tudo fora.

Livros

Como falamos muito em livros, vamos destacar algumas das dicas da autora.

“Sejamos realistas: na verdade, você vai reler bem poucos dos livros que guarda.”

“Mantenha aqueles que lhe deixam feliz apenas por estarem ali, aqueles que você adora de verdade.”

“Será bem melhor ler um livro que realmente desperta o seu interesse hoje do que um que deixou acumular poeira durante anos.”

“Recentemente, notei que ter menos livros intensifica o impacto daquilo que leio, pois reconheço as informações importantes com mais facilidade.”

“Em relação aos livros, timing é tudo. O primeiro encontro com um livro é o momento ideal para lê-lo. Para não perder esse momento, recomendo que você tenha um pequeno acervo”

2 Comments


  1. // Reply

    Eu sou uma pessoa acumuladora.
    Morro de dó de jogar as coisas fora e sempre acho que, em algum momento, vou precisar daquilo. Meu guarda roupa está sem arrumar há mais de um ano. Guardo apostilas e cadernos desde o Ensino Médio (isso sem contar os livros do primário que ficam em um lugar só deles).
    Não sei como fazer quando me mudar. Vai doer arrumar tudo e decidir o que vai, o que fica e o pior: o que jogar fora.


    1. // Reply

      Não é nada fácil mesmo, Grazi! Você não está só nessa. Infelizmente, é bem comum. Tem certas coisas que também tenho muita dificuldade em me desfazer. Mas a gente tenta rs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *